12 dezembro 2014

Sexo oral causa mais câncer de garganta que cigarro e bebida, diz pesquisa


O tabaco, substância presente no cigarro, e o consumo de bebidas alcoólicas sempre foram apontados como um dos principais fatores para desenvolvimento de câncer na região da garganta. Pois agora cientistas afirmam que o sexo oral ocupa o topo da lista entre os comportamentos de risco.

Pesquisa realizada pela Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, descobriu que o vírus HPV atualmente é a principal causa da doença em pessoas com menos de 50 anos. O papiloma vírus humano pode provocar lesões de pele ou em mucosas. Existem mais de 200 variações com menores e maiores graus de perigo. Um deles é o causador de verrugas no colo do útero, consideradas lesões pré-cancerosas.

Homens com mais de 50 anos costumavam ser as principais vítimas do câncer de garganta. Principalmente aqueles com histórico de fumo e consumo de bebida alcoólica. Mas o problema tem crescido em faixas etárias mais baixas, e dobrou nos últimos 20 anos nos Estados Unidos em homens com menos de 50 anos devido ao vírus.

Outros países como Inglaterra e Suécia também identificaram aumento da doença devido ao HPV. Na Suécia, apenas 25% dos casos tinham relação com o vírus na década de 1970 e, agora, o índice chega a 90%, de acordo com uma das pesquisadoras, a professora Maura Gillison.

Segundo ela, alguém infectado com o tipo de vírus associado ao câncer de garganta tem 14 vezes mais chances de desenvolver a doença. "O fator de risco aumenta de acordo com o número de parceiros sexuais e especialmente com aqueles com quem se praticou sexo oral", afirmou a pesquisadora. [..]  continue lendo aqui.


Nota Gilberto Theiss: O relacionamento fora do casamento continua sendo perigoso não apenas para a saúde mental, mas também representa um perigo para a saúde biológica. A única maneira mais segura para tais relacionamentos não é a vacina, e sim a castidade no período de solteiro e a fidelidade após o casamento. Também, embora polêmico e difícil de tratar, porém necessário, é a questão que envolve o sexo oral mesmo entre casados. Claro que alguns irão discordar de mim, já que, talvez, tenham dificuldades de se estimular sexualmente de outra forma, a não ser via agressão ou estimulação oral, bom, em claros sons, eu sou radicalmente contra. Pronto, falei...

As pessoas são livres para se comportarem como desejarem, mas ainda creio no bom senso e pudor da intimidade. A cada dia fica mais evidente, embora defendida até por muitos cristãos, graças a Deus nem todos, que esse tipo de prática não é segura mesmo para o casal que se relaciona com exclusividade. Certa feita ouvi uma doutora, especialista no assunto afirmar que as bactérias da boca são diferentes das bactérias dos órgãos genitais, e que nenhum e outro estão preparados para tais bactérias, o que favorece as doenças em ambos lugares. Portanto, fica ai a dica, órgão genital com órgão genital, um carinho aqui e outro ali, uma massagem aqui e outra ali, palavras e gestos de amor, assim como Criador estabeleceu, o resto é gambiarra.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Postagens semelhantes

Related Posts with Thumbnails