22 março 2017

Quem mudou o descanso do sábado para o domingo?

Imperador Constantino
O nome domingo vem do latim Dies Dominicus (dia do Senhor), porque era quando os cristãos celebravam a ressurreição de Jesus. Mas, no alvorecer do cristianismo, era considerado o primeiro dia da semana e não o sétimo: o dia bíblico de descanso continuava sendo o sábado, como era para os judeus. De acordo com o Novo Testamento, os apóstolos se reuniram aos domingos para o partir do pão, mas isso não significa que o sábado (que em hebraico significa simplesmente “descanso”) tinha perdido seu lugar como um dia de descanso obrigatório. Além disso, na Roma antiga chamavam o domingo de dies solis (dia do Sol: daí o inglês Sunday ou o alemão Sonntag), porque foi dedicado à divindade pagã chamada Sol Invictus, muito importante no culto imperial. E foi justamente um imperador romano, Constantino, o Grande, que fundiu as duas tradições em uma. Assim, o mesmo César que legalizou a religião cristã pelo Edito de Milão, em 313 – que mais tarde fundaria Constantinopla como capital romana do Oriente e seria santificado – decretou em 7 de março de 321 que o antes chamado dies Solis seria observado como feriado civil obrigatório.

No entanto, a confirmação “oficial” dessa mudança pela Igreja Católica levaria mais de mil anos. Foi no Concílio de Trento, realizado no século 16: “A Igreja de Deus achou conveniente que a celebração religiosa do sábado deva ser transferida para o dia do Senhor: o domingo.” Como resultado, em quase todos os países de tradição cristã foram proibidos aos domingos o artesanato, o comércio e a dança. Exceções foram feitas em situações de emergência ou para certos sindicatos. Finalmente, após a Revolução Francesa (1789), o descanso dominical foi assimilado como um direito trabalhista e é admitido praticamente em todas as legislações.

(Muy História; colaboração: Nelson Wasiuk)

Nota 1: É interessante ver um site secular confirmando o que sempre temos dito: que a mudança do sábado para o domingo não pode ser justificada pela Bíblia, sendo uma mudança promovida pelo Império Romano com a concordância da Igreja de Roma. Os evangélicos podem até procurar textos bíblicos para justificar o descanso dominical, mas não encontrarão um versículo sequer. Ele acabam tendo que admitir que guardam o domingo porque os romanos (império e igreja) assim o decretaram. [MB]

Nota 2: Em um artigo publicado na revista Sinais dos Tempos de março de 1998, o Dr. Alberto Timm explica que “uma das teorias mais usadas para justificar a mudança do sábado para o domingo é a de que o sábado foi abolido na cruz e o domingo instituído em seu lugar através da ressurreição de Cristo. Por mais popular que seja, essa teoria carece de fundamentação bíblica e de comprovação histórica. O texto de João 20:19, normalmente usado para apoiar a teoria, simplesmente declara que os discípulos estavam reunidos, com ‘as portas da casa’ trancadas, por ‘medo dos judeus’, sem qualquer alusão ao domingo como um novo dia de guarda. Além disso, a primeira evidência histórica concreta sobre a existência de cristãos observadores do domingo é encontrada somente na metade do segundo século de nossa era.

“A tese doutoral de Samuele Bacchiocchi, intitulada From Sabbath to Sunday: A Historical Investigation of the Rise of Sunday Observance in Early Christianity (Roma: Pontifical Gregorian University Press, 1977), demonstra ‘que a adoção do domingo em lugar do sábado não ocorreu na primitiva Igreja de Jerusalém, por virtude de autoridade apostólica, mas aproximadamente um século depois na Igreja de Roma.’

“Sob a influência cultural paganizadora do Império Romano, o cristianismo dos primeiros séculos acabou absorvendo vários elementos de origem pagã, dentre os quais se destaca o culto ao Sol de origem persa (mitraísmo). Os mitraístas romanos veneravam o Sol Invictus cada domingo e celebravam anualmente o seu nascimento no dia de 25 de dezembro. Tentando harmonizar alegoricamente o Sol Invictus com o ‘sol da justiça’ do cristianismo (Ml 4:2; Jo 8:12), muitos cristãos começaram a adorar a Cristo no domingo como ‘dia do Sol’ (Sunday em inglês e Sonntag em alemão), com o duplo propósito de se distanciarem do judaísmo perseguido pelos romanos e de se tornarem mais aceitos dentro do próprio Império Romano.

“Mas o que parecia inicialmente apenas um sincretismo religioso começou a assumir um caráter institucional. A 7 de março de 321 d.C., o imperador Constantino, um devoto adorador de Mitra, decretou ‘que todos os juízes, e todos os habitantes da cidade, e todos os mercadores e artífices descansem no venerável dia do Sol’. Esse decreto foi seguido por várias medidas eclesiásticas para legalizar a observância do domingo como dia de guarda para os cristãos. O próprio Catecismo Romano, 2ª ed. (Petrópolis, RJ: Vozes, 1962), na página 376, reconhece a atuação da Igreja Católica nesse processo, ao declarar: “A Igreja de Deus, porém, achou conveniente transferir para o domingo a solene celebração do sábado.”

“Por mais atraentes e populares que sejam algumas teorias sobre a origem da observância do domingo, não podemos impor ao texto bíblico interpretações artificiais e desenvolvimentos históricos que só ocorreram após o período bíblico. Para sermos honestos com a Palavra de Deus, precisamos permitir que ela mesma nos diga qual o verdadeiro dia de guarda do cristão (ver Gl 1:8; Ap 22:18, 19).”

Nota 3: É interessante notar como o tema do sábado tem sido destacado ultimamente. Quando o Dr. Ben Carson foi candidato à presidente dos EUA, vários veículos de comunicação destacaram a fé dele e o fato de ser guardador do sábado; quando o goleiro Vítor recusou uma grande oferta de emprego pelo fato de que teria que trabalhar aos sábados, o Brasil inteiro ficou sabendo dessa história de fidelidade; o filme “Hacksaw Ridge” tem como personagem principal um soldado adventista do sétimo dia fiel à Bíblia; e, mais recentemente, a mudança do dia das provas do Enem também colocou em evidência o assunto do dia de guarda. O sábado é o memorial da criação e aponta para o Deus verdadeiro, Criador dos céus e da Terra; além disso, faz parte das três mensagens angélicas de Apocalipse 14. Portanto, é natural que esse assunto ganhe cada vez mais dimensão e seja cada vez mais discutido. Quando você for questionado, que suas respostas sejam embasadas na Bíblia e não na autoridade humana. [MB]


Assista também:



09 março 2017

Enem passará a ser realizado em dois domingos


Brasília, DF [ASN] A Consulta Pública lançada pelo Ministério da Educação (MEC) sobre as mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que contemplou  alterações do dia de realização da prova, não foi uma vitória apenas para os guardadores do sábado, mas principalmente para a Liberdade Religiosa. O MEC divulgou nesta quinta-feira, 9 de março, que a partir de 2017 as provas serão realizadas em dois domingos consecutivos. Neste ano, especificamente, nos dias 5 e 12 de novembro.

O anúncio foi feito pelo ministro de Estado, Mendonça Filho. Segundo ele, a mudança é uma adequação a uma condição mínima humana e de respeito às pessoas. “Eu imagino que um jovem que se vê para a aplicação de um exame como o Enem, que já é exaustivo do ponto de vista de esforço por cada jovem, e tendo que ficar confinado por quatro horas, se coloca numa condição de desvantagem com relação aos demais”, reconhece o ministro. “E a gente tem que promover a aplicação de um exame como o Enem tratando todos com dignidade, com respeito aos direitos humanos e, ao mesmo tempo, com as condições ideais e iguais do ponto de vista de avaliação do exame”, justifica.
A opção de realizar o exame em dois domingos foi a preferência de 64% das mais de 600 mil pessoas que participaram da consulta pública.

Princípio da liberdade de consciência

Nos últimos anos, diversas pessoas têm lutado para ter seus direitos garantidos diante de situações que envolvem sua liberdade de consciência e culto, de acordo com suas crenças. Nesse sentido, dar a oportunidade para que a sociedade se manifeste e seja ouvida mostra que o governo brasileiro está interessado em entender a realidade de milhares de pessoas que veem no sábado não apenas um dia sagrado, mas um mandamento divino, caracterizado por um estilo de vida.

Os sabatistas, como são chamados aqueles que dedicam o dia de sábado para a prática de atividades religiosas e de auxílio ao próximo, têm se sentido prejudicados desde que o exame fora implantado, justamente por precisar aguardar o início da realização da prova após o pôr do sol. Estima-se que mais de 70 mil estudantes se inscrevam anualmente no Enem com o pedido para realizar a avaliação em horário alternativo. No entanto, creem que, a partir de agora, todos os candidatos terão as mesmas oportunidades de alcançar os resultados sem prejuízo em relação ao desgaste físico e emocional ocasionado pelas horas de confinamento que antecediam o começo do exame.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil reconhece os esforços do Ministério da Educação de até aqui ter oferecido uma alternativa para que os guardadores do sábado pudessem ter sua fé respeitada enquanto buscavam a oportunidade de alcançar seus sonhos e de se preparar para servir ao país e ao próximo. Como parte de uma comunidade composta por mais de 20 milhões de membros em mais de 200 países, sendo 1,6 milhão apenas no Brasil, os adventistas reconhecem que, ao terem seus direitos religiosos respeitados e preservados, percebe-se um investimento não apenas na educação, mas no desenvolvimento de toda uma sociedade.

“Os guardadores do sábado, especialmente os adventistas do sétimo dia, não buscam privilégios em relação aos demais candidatos. Pelo contrário, desejam ter as mesmas oportunidades diante de um programa tão importante que pode não apenas garantir, mas definir o futuro profissional de milhares de pessoas. O resultado da Consulta Pública torna essa realidade igualitária para todos. E aproveito para agradecer a todos os adventistas do sétimo dia que votaram e se mobilizaram para que isso pudesse ser realidade”, sublinha Erton Köhler, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul.
Outras considerações

Juntamente com a mudança nos dias de aplicação das provas, o MEC divulgou outros dados resultantes da consulta pública:

No questionário era oferecida a opção de realização das provas pelo computador. De acordo com o ministro Mendonça Filho, “ao contrário do esperado, a maioria esmagadora optou por manter o formato atual, em papel”; 70,1%, contra 29,9%, que prefeririam uma prova em formato digital.

Uma nova portaria do Enem, contendo todas as mudanças, será divulgada até o dia 24 de março de 2017. O edital para a próxima edição do exame será publicado até o dia 10 de abril, e o período de inscrições é de 08 a 19 de maio.

Pessoas que necessitam de atendimento especial, inclusive de tempo adicional para fazer a prova devido a condições justificáveis, deverão fazer o requerimento no ato da inscrição. Em 2016, 68.907 solicitações de atendimento especial foram feitas.

A partir deste ano, não haverá mais resultado do Enem por escola, ou seja, não irá constatar o desempenho das escolas, apenas do candidato individualmente.

Por fim, nas próximas edições, os cadernos de provas, bem como os cartões de respostas, serão personalizados com o nome e número de inscrição do candidato. Segundo a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais, Maria Inês Fini, esta alteração corrobora com a segurança do exame, evitando fraudes e vazamento de informações sobre as provas. 


06 março 2017

Papa Francisco e o discurso sobre o Sábado



O bispo de roma se referiu aos guardadores do sábado do tempo de Jesus como pessoas que fizeram uma interpretação formalista e acomodada as normas. Desta forma, segundo o papa, os fariseus mesclaram o erro com a verdade para levar as pessoas aos seus próprios dogmas.

De fato, é contestável qualquer comportamento que denote fanatismo ou intolerância religiosa. Os fariseus realmente extrapolaram na maneira de interpretar a lei a ponto de valorizar mais a norma do que o ser humano. Todavia, nenhum extremo deve ser aceito em qualquer circunstância. Seja no sentido de anular o amor por causa da lei, os mesmo no sentido de anular a lei por causa do amor. Os fariseus erraram em anular o amor por causa da lei e é isto que precisa ser combatido.

A guarda do sábado é um preceito bíblico e escrito pelo próprio Deus em tábuas de pedra (Ex 20). Há na Bíblia centenas de passagens que claramente fortalecem o sábado como mandamento de Deus. Não deveria haver dúvidas quanto a isto, uma vez que não há na Bíblia nenhuma declaração de mudança do dia sagrado e nenhum novo decreto imperial claramente ensinando que a graça anula a obediência a este mandamento. Os argumentos utilizados pelos amigos evangélicos e católicos não passam de meras tentativas de forçar a Bíblia afirmar algo que ela não disse. 

Ultimamente, uma vez que a tentativa de anular o mandamento sabático, usando a própria Bíblia, tem sido um fracasso atrás de outro, a nova estratégia tem sido a de comover, uma espécie de apelo emotivo sob a prerrogativa do amor. Tipo, as pessoas que insistirem com a ideia da guarda do sábado em um mundo totalmente contrário a esta prática tanto no âmbito comercial quanto das massas religiosas, podem ser naturalmente taxados de fanáticos e contrários a lei do amor. O amor de fato é a lei suprema, mas o amor não pode anular a lei, porque o cumprimento da lei é o amor (Rm 13:8). 

A exemplo dos fariseus que radicalizavam as normas, segundo essa nova estratégia, que tem por objetivo anular o mandamento do sábado, os sabatistas atuais, que insistem, que teimam e que demonstram falta de flexibilidade neste assunto, não são nem um pouco melhores do que os fariseus do tempo de Jesus. Portanto, a declaração do papa Francisco, pode ser um ponta pé inicial para transformar os guardadores do sábado de hoje em fundamentalistas radicais, inimigos da sociedade, inimigos do bem e inimigos do amor. 

Aos poucos percebemos que a história que se está construindo no presente, trará um futuro nem um pouco amigável para àqueles que pretendem ser fieis a Deus da maneira como a Bíblia realmente nos ensina. Pelo que podemos perceber, em breve deveremos fazer uma escolha, escolher entre a Bíblia, ou a opinião dos homens. Escolher entre a vontade de Deus, ou a vontade humana. Abraçar os preceitos de Deus, ou os preceitos dos homens. Lentamente, observe, lentamente o cenário profético, aquele descrito em Apocalipse 12:17, onde o dragão persegue os que guardam os mandamentos de Deus, vai se estruturando exatamente como predito. Lembre-se, diante dos dilemas finais, onde seremos obrigados a escolher entre um lado ou outro, o conselho de Deus, expresso em Sua Palavra é este: “Antes importa obedecer a Deus do que aos homens” (At 5:29).

leia também:

Considerações de Ellen White sobre o dilema final entre a verdade e mentira

Selo de Deus ou sinal da besta

O Sábado perdeu-se no tempo?

Lei dominical na Bíblia

74 razões do porque que guardo o sábado

03 março 2017

TV Novo Tempo será exibida em canal de Nova York


Cerca de 2, 3 milhões de hispânicos ou latinos vivem na cidade. Versão da emissora em espanhol também estará disponível

Silver Spring, EUA… [ASN] Em 2017, as TVs Novo Tempo e Nuevo Tiempo devem entrar oficialmente na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. Quem revela a informação é Luis Biazotto, pastor e diretor do Adventist Community Service do Queens, na região leste da cidade. Responsável pela implantação dos canais, Biazotto disse que as emissoras serão exibidas em canais da Igreja Adventista do Sétimo Dia que não estão sendo utilizados. Embora não haja dados específicos sobre a quantidade de pessoas que falam espanhol e português em Nova York, o Censo de 2010 aponta que nela residem 2,3 milhões de hispânicos ou latinos. O número de brasileiros na cidade é ainda mais incerto, mas a questão é que as TVs poderão ser vistas por qualquer pessoa que entenda português, espanhol e os outros 800 idiomas falados na cidade, incluindo o malgaxe, uma das línguas oficiais de Madagascar (a outra é o francês).

O vídeo abaixo conta justamente a história de uma família de imigrantes de Madagascar que assistia ao canal em português em seu país. Embora entendesse pouco, a família compreendia exatamente a palavra que define a razão da existência da TV: “esperança.”

A Novo Tempo faz parte de algo maior, conforme explica Gabriel Begle, vice-presidente da Hope Channel. “A família Hope Channel é uma família grande e vibrante de 48 membros ao redor do mundo que falam mais de 50 idiomas com o objetivo de trazer uma mensagem de esperança e de consolo para um mundo que perece”, sublinha. [Equipe ANN, Márcio Basso]



12 fevereiro 2017

Música, sexo e drogas têm mesmo efeito no cérebro

Você pode escolher o tipo de estímulo
O mesmo sistema químico-cerebral que proporciona as sensações de prazer geradas pelo sexo, as drogas e a comida é essencial para experimentar o prazer gerado pela música, segundo um estudo publicado naquarta-feira (8/02) na revista científica Nature. “Esta é a primeira prova de que os opioides próprios do cérebro estão diretamente envolvidos no prazer musical”, destaca Daniel Levitin, um dos autores do estudo, desenvolvido na Universidade McGill de Montreal, no Canadá. Trabalhos anteriores do especialista e sua equipe chegaram a produzir mapas das áreas do cérebro ativadas pela música, mas só havia sido possível levantar a suspeita de que o sistema opioide era responsável pelo prazer. Para a mais recente experiência, os cientistas bloquearam de maneira seletiva e temporária os opioides do cérebro com a naltrexona, remédio usado habitualmente em tratamentos para a dependência de drogas opiáceas e álcool. Em seguida, eles mediram as reações dos 17 participantes do estudo aos estímulos musicais e constataram que até mesmo as músicas favoritas deixavam de gerar sensações prazerosas. “As impressões que os participantes compartilharam conosco depois do experimento foram fascinantes”, diz Levitin.

Um deles disse que sabia que a canção que acabara de escutar era uma de suas preferidas, mas que não tinha sentido as mesmas sensações de audições anteriores. Outro comentou: “Soa bem, mas não me diz nada.”

Os pesquisadores consideram que os avanços no estudo da origem neuroquímica do prazer são fundamentais para a neurociência, já que muitas atividades prazerosas, como beber álcool e ter relações sexuais, podem causar dependência.


Nota 1: Fiquei pensando com meus botões... Assim como há alimentos indevidamente estimulantes e a pornografia, que também “sequestra” o cérebro (especialmente dos homens), é possível, igualmente, que haja músicas mais estimulantes/viciantes e que levem o cérebro a um estado emocional não compatível com o culto, por exemplo. Assim como há alimentos inadequados à saúde e sexo impróprio que prejudica o sexo que Deus abençoou (com a pessoa certa, no momento certo e no contexto adequado), pode ser que existam estilos musicais inadequados para quem quer ter uma mente pura e apreciadora das coisas simples. Pelo visto, assim como há “pimenta” que estraga alimentos, a sexualidade e a saúde física e mental, existem também músicas “apimentadas” que deveriam ser deixadas de lado, especialmente em um contexto de louvor e adoração, em que a racionalidade deve dominar sobre a emotividade. É algo para se pensar... [MB]

Nota 2: Segundo Ellen White, “Satanás sabe que órgãos excitar [hiperestimular] para animar, monopolizar e atrair a mente de modo que Cristo não seja desejado. Os anelos espirituais da alma [...] ficam por esperar” (O Lar Adventista, p. 407). E mais: “Se trabalharmos para criar excitação do sentimento, teremos tudo quanto queremos, e mais do que possivelmente podemos saber como manejar. [...] Importa não considerar nossa obra criar excitação. Unicamente o Espírito de Deus pode criar um entusiasmo são” (Mensagens Escolhidas, v. 2, p. 16, 17).

Nota 3: O tema música e adoração frequentemente desperta polêmica em certas igrejas, mas não deveria ser assim. Vontades e preferências pessoais não deveriam estar em primeiro plano. Quando alguém lê um texto ou livro que escrevi e me faz críticas bem fundamentadas, fico grato a essa pessoa e encaro essas críticas como aprendizado e possibilidade de melhorar meu trabalho. Os músicos sacros deveriam agir da mesma forma. É claro que nem sempre é fácil admitir que uma obra de nossa autoria não está adequada. Mas quem disse que, pelo fato de nos especializarmos em certas áreas, seremos sempre os donos da verdade? Meus textos não podem ser melhores? A música que alguns escrevem e compõem também não pode ser melhor? Se fomos dotados por Deus de algum dom, temos o dever sagrado de estudar sobre o assunto e pedir que Ele nos dê discernimento claro a fim de usar esse dom da melhor maneira possível - para Ele, não para nós. No caso da música de adoração, o Ser adorado é quem deve manifestar Sua preferência. Sim, Ele respeita nossos gostos (se adequados) e aceita o que de melhor podemos oferecer, mas podemos e devemos sempre crescer em compreensão e conhecimento, a fim de que o nosso melhor se torne cada vez melhor; cada vez mais próximo do ideal de Deus. Um fenômeno mais ou menos recente e que tem causado preocupação é a chamada gospelização da música adventista. Talvez numa tentativa de agradar o gosto popular, alguns músicos estejam exagerando no quesito percussão, carregando demais suas músicas de ritmos fortes e, como visto na pesquisa acima, viciantes. Algo que também poderia ser melhorado são as letras. Algumas músicas (muito bonitas, até) têm se parecido com mantras repetidos à exaustão. A letra se resume a poucas linhas e o que fica de conteúdo teológico é mínimo. Imagine em um tempo de provação ou mesmo na época da perseguição prevista vasculharmos a memória em busca de hinos que nos sustentem a fé e só encontramos músicas com algumas frases de efeito... Precisamos de mais músicas com conteúdo teológico robusto e não meras repetições com melodias emocionais e ritmos estimulantes. E precisamos, também, orar pelos nossos músicos. Eles são tão importantes quanto os pregadores. O ministério deles é indispensável para alcançar a mente e o coração das pessoas. Precisamos apoiá-los, sustentá-los e orar por eles. Escrevo isto com muito carinho, pois eu mesmo fui e tenho sido muito beneficiado pelo ministério musical adventista. Certas músicas marcaram profundamente minha vida e serviram de motivação em momentos especiais. Deus nos ajude a todos, a fim de que, em amor e unidade, possamos sempre fazer o nosso melhor para Ele e para Sua igreja. [MB]  

Notas Michelson Borges

01 fevereiro 2017

CONSIDERAÇÕES DE ELLEN WHITE A ESTE RESPEITO DA PERSEGUIÇÃO FINAL

CONSIDERAÇÕES DE ELLEN WHITE A ESTE RESPEITO DA PERSEGUIÇÃO FINAL

O FIM DA LIBERDADE RELIGIOSA NOS ESTADOS UNIDOS

A lei de Deus, pela intervenção de Satanás, irá ser invalidada. Em nossa terra [Estados Unidos] de alardeada liberdade, a liberdade religiosa terá o seu fim. A luta será decidida no que toca ao assunto do sábado, e agitará o mundo inteiro. Evangelismo, pág. 236.

Uma grande crise aguarda o povo de Deus. Muito em breve nossa nação procurará impor a todos a observância do primeiro dia da semana como dia sagrado. Ao fazer isto, eles não hesitarão em compelir os homens, contra a voz de sua própria consciência, a observarem o dia que a nação declara ser o sábado. Review and Herald Extra, 11 de dezembro de 1888.

Os adventistas do sétimo dia travarão a batalha pelo sábado do sétimo dia. As autoridades nos Estados Unidos e em outros países se levantarão em seu orgulho e poder, e farão leis para restringir a liberdade religiosa. Manuscrito 78, 1897.

Os protestantes dos Estados Unidos, serão os primeiros a estender as mãos através da voragem para apanhar a mão do espiritismo; estender-se-ão por sobre o abismo para dar mãos ao poder romano; e, sob a influência desta tríplice união, este país seguirá as pegadas de Roma, desprezando os direitos da consciência. O Grande Conflito, pág. 588.

A IGREJA E O ESTADO SE OPÕEM AO POVO DE DEUS

Todos quantos não se curvarem ao decreto dos concílios nacionais e obedecerem às leis nacionais para exaltar o sábado instituído pelo homem do pecado, para menosprezar o santo dia de Deus, sentirão, não somente o poder opressivo do papado, mas do mundo protestante, a imagem da besta. Mensagens Escolhidas, vol. 2, pág. 380.

As organizações religiosas que recusam ouvir as mensagens de advertência da parte de Deus estarão sob forte engano, e se unirão com o poder civil para perseguir os santos. As igrejas protestantes se unirão com o poder papal para perseguir o povo de Deus que guarda os mandamentos. ...
Esse poder semelhante a um cordeiro se une com o dragão para pelejar contra os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus Cristo. Manuscript Releases, vol. 14, pág. 162.
A igreja apelará para o braço forte do poder civil, e nesta obra unir-se-ão romanistas e protestantes. O Grande Conflito, pág. 607.

PERANTE OS TRIBUNAIS

Os que viverem durante os últimos dias da história terrestre saberão o que significa ser perseguidos por causa da verdade. Nos tribunais prevalecerá a injustiça. Os juízes recusarão ouvir as razões dos que são leais aos mandamentos de Deus porque sabem que os argumentos em favor do quarto
EF - Pag. 146 

mandamento são irrefutáveis. Eles dirão: "Temos uma lei e, de conformidade com a nossa lei, ele deve morrer." A lei de Deus não é nada para eles. "Nossa lei" lhes é suprema. Os que respeitam essa lei humana serão favorecidos, mas não serão concedidos favores aos que não se submeterem ao falso sábado. The Signs of the Times, 26 de maio de 1898.

Se formos levados aos tribunais, devemos abrir mão de nossos direitos, a menos que isso nos ponha em conflito com Deus. Não estamos pleiteando os nossos direitos, mas o direito de Deus ao nosso serviço. Manuscript Releases, vol. 5, pág. 69.

OS ADVENTISTAS SERÃO TRATADOS COM DESPREZO

O mesmo espírito despótico que noutras eras tramou contra os fiéis há de tentar extirpar da face da Terra os que temem a Deus e obedecem à Sua lei. ...
A riqueza, o gênio e a educação hão de aliar-se a fim de cobri-los de ignomínia. Magistrados perseguidores, ministros e membros de igreja, hão de conspirar com eles. De viva voz e com a pena, com ameaça, escárnio e zombaria, hão de tentar derrotar a sua fé. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 150.
Tempo virá em que, por defendermos a verdade bíblica, seremos considerados traidores. Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 45.

Os que honram o sábado bíblico serão denunciados como inimigos da lei e da ordem, como que a derribar as restrições morais da sociedade, causando anarquia e corrupção, e atraindo os juízos de Deus sobre a Terra. Declarar-se-á que seus conscienciosos escrúpulos são teimosia, obstinação e desdém à autoridade. Serão acusados de deslealdade para com o governo. O Grande Conflito, pág. 592.

Todo o que nesse dia mau se dispuser a servir a Deus com destemor, segundo os ditames de sua consciência, necessitará de coragem, firmeza e do conhecimento de Deus e Sua palavra; pois os que forem fiéis a Deus serão perseguidos, seus motivos impugnados, desvirtuados seus melhores esforços e seus nomes repudiados como um mal. Atos dos Apóstolos, pág. 431.

PERSEGUIÇÕES DE TODO TIPO

As perseguições dos protestantes pelo romanismo, por cujo intermédio a religião de Jesus Cristo quase foi aniquilada, serão mais que igualadas quando o protestantismo e o papado se unirem. Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 387.

Satanás tem milhares de meios de agressão disfarçados, que serão usados contra o leal povo de Deus que guarda os mandamentos, para compeli-los a violentar a consciência. Carta 30a, 1892.
Não precisamos surpreender-nos com coisa alguma que ocorra agora. Não precisamos maravilhar-nos de nenhuma manifestação de horror. Os que espezinham a lei de Deus com pés profanos têm o mesmo espírito dos homens que insultaram e traíram a Jesus. Sem qualquer remorso, eles farão as obras de seu pai, o diabo. Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 416.

Os que desejam avivar a memória e ser instruídos na verdade, precisam estudar a história da Igreja primitiva durante e imediatamente após o dia de Pentecostes. Estudai atentamente, no livro de Atos, as experiências de Paulo e dos outros apóstolos, pois o povo de Deus, em nosso tempo, terá de passar por experiências similares. Para Conhecê-Lo (Meditações Matinais, 1965), pág. 118.

PRIVADOS DE TODO APOIO TERRENO

As riquezas acumuladas logo serão inúteis. Quando sair o decreto de que ninguém poderá comprar ou vender, senão aqueles que tiverem o sinal da besta, muitos recursos não terão utilidade alguma. Deus requer que façamos agora tudo que estiver ao nosso alcance para transmitir a advertência ao mundo. Review and Herald, 21 de março de 1878.

Tempo virá em que de modo algum poderemos vender. Logo sairá o decreto proibindo os homens de comprar ou vender a qualquer pessoa senão aos que tenham o sinal da besta. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 44.
Estivemos perto de ver isto realizar-se na Califórnia há pouco tempo atrás, mas foi apenas a ameaça do sopro dos quatro ventos. Até agora eles têm sido contidos pelos quatro anjos. Não estamos bem preparados. Ainda há uma obra a ser efetuada, e então os anjos receberão a ordem de soltá-los, para que os quatro ventos soprem sobre a Terra. Testimonies, vol. 5, pág. 152.

Na última grande batalha do conflito com Satanás, os que são leais a Deus hão de ser privados de todo apoio terreno. Por se recusarem a violar-Lhe a lei em obediência a poderes terrestres, ser-lhes-á proibido comprar ou vender. O Desejado de Todas as Nações, págs. 121 e 122.

Satanás diz: ... "Pelo temor de que lhes venha a faltar alimento e vestuário, eles se unirão com o mundo na transgressão da lei de Deus. A Terra estará inteiramente sob meu domínio." Profetas e Reis, págs. 183 e 184.

ALGUNS SERÃO ENCARCERADOS POR CAUSA DE SUA FÉ

Alguns serão encarcerados por se recusarem a profanar o sábado do Senhor. Para Conhecê-Lo (Meditações Matinais, 1965), pág. 118.

Como os defensores da verdade se recusem a honrar o descanso dominical, alguns deles serão lançados na prisão, exilados, e outros tratado como escravos. Para a sabedoria humana, tudo isto parece agora impossível: mas, ao ser retirado dos homens o Espírito de Deus, o qual tem o poder de reprimi-los, e ao ficarem eles sob o governo de Satanás, que odeia os preceitos divinos, hão de acontecer coisas estranhas. Quando o temor e o amor de Deus são removidos, o coração pode tornar-se muito cruel. O Grande Conflito, pág. 608.

Se formos chamados a sofrer por amor de Cristo, seremos capazes de ir para a prisão confiando nEle como uma criancinha confia em seus pais. Agora é o tempo de cultivar fé em Deus. Nossa Alta Vocação (Meditações Matinais, 1962), pág. 355.

MUITOS SERÃO CONDENADOS À MORTE

A melhor coisa para nós é entrar em íntima ligação com Deus, e, se Ele quiser que sejamos mártires por amor à verdade, isto poderá ser o meio de conduzir muitos outros à verdade. Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 420.

Muitos serão encarcerados, muitos fugirão das cidades e vilas para salvar a vida, e muitos serão mártires por amor a Cristo, colocando-se em defesa da verdade. Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 397.

Há perante nós a perspectiva de uma luta contínua, com risco de prisão, perda de propriedade, e da própria vida, para defender a lei de Deus. Testemunhos Seletos, vol. 2, pág. 319.

Requerer-se-á dos homens que rendam obediência a editos humanos em violação da lei divina. Os que forem fiéis a Deus serão ameaçados, denunciados, proscritos. Serão entregues "pelos pais, e irmãos, e parentes, e amigos" até mesmo à morte. Profetas e Reis, pág. 588.

Não havemos de ter a coragem e a fortaleza dos mártires de outrora enquanto não chegarmos à posição em que eles se acharam. ... Caso deva haver uma volta da perseguição, será dada graça para despertar toda energia da alma para mostrar verdadeiro heroísmo. Nossa Alta Vocação (Meditações Matinais, 1962), pág. 123.

Os discípulos não foram revestidos da coragem e fortaleza dos mártires, senão quando essa graça se tornou necessária. O Desejado de Todas as Nações, pág. 354.

COMO PERMANECER FIRME SOB PERSEGUIÇÕES

Notaremos que precisamos desprender-nos de todas as mãos, exceto a mão de Jesus Cristo. Amigos mostrar-se-ão aleivosos, e nos trairão. Parentes, enganados pelo inimigo, julgarão prestar serviço a Deus opondo-se
EF - Pag. 151 

a nós e envidando o máximo esforço para colocar-nos em situações difíceis, esperando que neguemos a nossa fé. Em meio, porém, das trevas e do perigo, podemos depositar nossa mão na mão de Cristo. Maranata (Meditações Matinais, 1977), pág. 195.

A única maneira pela qual os homens poderão permanecer firmes no conflito é estar arraigados e firmados em Cristo. Eles precisam receber a verdade como é em Jesus. E somente quando é apresentada desta maneira pode a verdade suprir as necessidades da alma. A pregação de Cristo crucificado, Cristo justiça nossa, é o que sacia a fome da alma. Quando firmamos o interesse das pessoas nesta grande verdade central, fé, esperança e coragem advêm ao coração. General Conference Bulletin, 28 de janeiro de 1893.

Por causa de sua fé, muitos serão privados de um lar e herança neste mundo; mas, se entregarem o coração a Cristo, recebendo a mensagem de Sua graça e confiando no seu Substituto e Fiador, o Filho de Deus, ainda poderão encher-se de alegria. The Signs of the Times, 2 de junho de 1898.

A PERSEGUIÇÃO ESPALHA O POVO DE DEUS

Em vários lugares, ao ser incitada a hostilidade contra os que observam o sábado do Senhor, talvez se torne necessário que o povo de Deus se mude desses lugares para outros em que não sejam combatidos tão severamente.
Deus não requer que Seus filhos permaneçam onde, pela atitude de homens ímpios, sua influência perca o efeito e sua vida seja exposta ao perigo. Quando a liberdade e a vida correm perigo, não é meramente nosso privilégio, mas nosso claro dever ir a lugares em que as pessoas estejam dispostas a ouvir a Palavra da Vida e onde as oportunidades para pregar a Palavra sejam mais favoráveis. Manuscrito 26, 1904.

Logo chegará o tempo em que o povo de Deus, por causa da perseguição, será espalhado em muitos países. Os que receberam uma educação equilibrada sair-se-ão bem onde quer que estiverem. Manuscript Releases, vol. 5, pág. 280.

A PERSEGUIÇÃO CONDUZ A UNIDADE ENTRE O POVO DE DEUS

Quando a tempestade da perseguição realmente desabar sobre nós, as verdadeiras ovelhas ouvirão a voz do verdadeiro Pastor. Abnegados esforços serão envidados para salvar os perdidos, e muitos que vaguearam longe do aprisco retornarão para seguir o grande Pastor. O povo de Deus se coligará e apresentará ao inimigo uma frente unida. Em vista do perigo comum, cessará a luta pela supremacia, e não haverá disputas sobre quem será considerado o maior. Testimonies, vol. 6, pág. 401.

A CRISE TORNA MAIS EVIDENTE A INTERFERÊNCIA DE DEUS

De vez em quando o Senhor tem manifestado Sua maneira de agir. Ele está atento ao que se passa na Terra. E quando tem havido uma crise, tem-Se revelado e interposto para impedir a realização dos planos de Satanás. Muitas vezes tem permitido que questões concernentes a nações, a famílias e a indivíduos cheguem a uma crise para que a Sua interferência se torne evidente. Então Ele tem deixado que se conheça o fato de que há um Deus em Israel que ampara e defende Seu povo.
Quando a oposição à lei de Jeová quase for universal, quando Seu povo for oprimido e afligido pelos semelhantes, Deus intervirá. As fervorosas orações de Seu povo serão atendidas, pois Ele gosta que Seu povo O busque de todo o coração e confie nEle como Libertador. Review and Herald, 15 de junho de 1897.

Durante algum tempo será permitido que os opressores triunfem sobre os que conhecem os santos mandamentos de Deus. ... Até o fim Deus permite que Satanás revele seu caráter como mentiroso, acusador e assassino. Assim o triunfo final do Seu povo tornar-se-á mais acentuado, mais glorioso, mais cabal e completo. Mensagens Escolhidas, vol. 3, pág. 414.

A AFLIÇÃO PURIFICA O POVO DE DEUS

Logo há de haver perturbações por todo o mundo. Cumpre que cada qual procure conhecer a Deus. Não temos tempo para esperar. ...
O amor de Deus à Sua igreja é infinito. Incessante é Seu cuidado de Sua herança. Ele não permite que aflição humana alguma sobrevenha à igreja senão unicamente a que é necessária para sua purificação, seu bem presente e eterno. Purificará Sua igreja assim como purificou o templo no princípio e no fim de Seu ministério na Terra. Tudo que Ele traz sobre a igreja em forma de provações e aflições, fá-lo para que Seu povo adquira mais profunda piedade e mais força para levar a todas as partes do mundo as vitórias da cruz. Testemunhos Seletos, vol. 3, págs. 391 e 392.

Aflições, cruzes, tentações, adversidades e nossas várias provações, são os agentes divinos para nos purificar, santificar e preparar-nos para o celeiro celeste. Testemunhos Seletos, vol. 1, pág. 313.

31 janeiro 2017

74 razões do porque que guardo o sábado

1. Porque o Sábado faz parte da Lei de Deus. A lei nunca foi de Moisés, a Lei é de Deus, O Sábado foi escrito pelo dedo de Deus e não de Moisés.  
Êxodo 31:18
E, tendo acabado de falar com ele no monte Sinai, deu a Moisés as duas tábuas do Testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.
Neemias 10:29
Firmemente aderiram a seus irmãos; seus nobres convieram, numa imprecação e num juramente, de que andariam na Lei de Deus, que foi dada por intermédio de Moisés, servo de Deus, de que guardariam e cumpririam todos os mandamentos do Senhor, nosso Deus, e os seus juízos e os seus estatutos;
2. Porque o Sábado foi abençoado por Deus (Ele abençoou e santificou este dia).
Gênesis 2:3
E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera.
3. Porque o Sábado foi feito por Deus que criou todas as coisas.
Salmos 33:8-9
Tema ao Senhor toda a terra, temam-no todos os habitantes do mundo. Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou e tudo passou a existir.
 4. Porque o Sábado foi feito por causa do homem e não o homem por causa do Sábado.
Marcos 2:27
E acrescentou: O Sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do Sábado;
5. Porque Deus determinou que nos lembrássemos do Sábado para santificá-lo.
Exôdo 20:8-10
Lembra-te do dia de sábado, para  o santificar. Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro. 
 6. Porque o Sábado é o sinal do poder criador de Deus.
Exôdo 20:11
Porque, em seis dias, fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o Senhor abençoou o dia de sábado e o santificou.
7. Porque o Sábado já existia antes das leis serem dadas no Monte Sinai. 
Exôdo 16: 4, 22, 23, 27-29
4 Então, disse o Senhor a Moisés: Eis que vos farei chover do céu pão, e o povo sairá e colherá diariamente a porção para cada dia, para que eu ponha à prova se anda na minha lei ou não.
22-23 Ao sexto dia colheram pão em dobro, dois gômeres para cada um; e os principais da congregação vieram e contaram-no a Moisés. Respondeu-lhes ele: Isto é o que disse o Senhor: Amanhã é repouso, o santo sábado do Senhor; o que quiserdes cozer no forno, cozei-o, e o que quiserdes cozer em água, cozei-o em água; e tudo o que sobrar separai, guardando para a manhã seguinte.
27-29 Ao sétimo dia saíram alguns do povo para colher, porém não o acharam. Então, disse o Senhor a Moisés: Até quando recusareis guardas os meus mandamentos e as minhas leis? Considerai que o Senhor vos deu o sábado; por isso, ele, no sexto dia, vos dá pão para dois dias; cada um fique onde está ninguém saia do seu lugar no sétimo dia.
8. Deus chama o Sábado que é o (Sétimo dia) de o “Meu Santo dia”.
Isaías 58:13
Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs.
9. Porque o Sábado é uma obra da criação e a criação deverá para sempre ser lembrada.
Salmos 111:2-4
Grandes são as obras do Senhor, consideradas por todos os que nelas se comprazem. Em suas obras há glória e majestade, e a sua justiça permanece para sempre. Ele fez memoráveis as suas maravilhas; benigno e misericordioso é o Senhor.
10. Porque o Sábado é um sinal entre Deus e o homem.
Ezequiel 20: 12,20
12 Também lhes dei os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles, para que soubessem que eu sou o Senhor que os santifica. 20 Santificai os meus sábados, pois servirão de sinal entre mim e vós, para que saibais que eu sou o Senhor, vosso Deus.
11. O Sábado será um sinal para sempre.
Êxodo 31:17
Entre mim e os filhos de Israel é sinal para sempre; porque, em seis dias, fez o Senhor os céus e a terra, e, ao sétimo dia, descansou, e tomou alento.
12. A guarda do Sábado continua em vigor hoje, Jesus nos que “nenhum i ou til jamais passará da lei”, e o Sétimo dia é um dos itens da lei.
Mateus 5:18
Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.
13. Porque na nova terra iremos adorar a Deus todos os dias especialmente no Sábado.
Isaías 66: 22-23
Porque, como os novos céus e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante de mim, diz o Senhor, assim há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. E será que, de uma Festa da Lua Nova à outra e de um sábado a outro, virá toda a carne adorar perante mim, diz o Senhor.
14. Guardar o Sétimo Dia é uma demonstração de amor a Deus.
Romanos 12: 10
Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.
2 João 1: 6
E o amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este mandamento, como ouvistes desde o princípio, é que andeis nesse Amor.
1 João 5:3
Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos.
15. Porque Jesus deu o exemplo de observância do Sábado.
Lucas 4: 16 (na igreja)
Indo para Nazaré, onde fora criado, entrou, num sábado, na sinagoga, segundo o seu costume, e levantou-se para ler.
Gênesis 2:3 (descanso)
E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera.
16. Jesus fazia atos de misericórdia no Sábado.
Mateus 12: 12
Ora, quanto mais vale um homem que uma ovelha? Logo, é lícito, nos sábados, fazer o bem.
17. A disputa entre Cristo e Seus inimigos judeus era a respeito da maneira correta de se guardar o Sábado e não em relação a guardar outro dia (é lícito fazer o bem).
Mateus 12: 9-12
Tendo Jesus partido dali, entrou na sinagoga deles. Achava-se ali um homem que tinha uma das mãos ressequida; e eles, então, com o intuito de acusá-lo, perguntaram a Jesus: É lícito curar no sábado? Ao que lhes respondeu: Qual dentre vós será o homem que, tendo uma ovelha, e, num sábado, esta cair numa cova, não fará todo o esforço, tirando-a dali? Ora, quanto mais vale um homem que uma ovelha? Logo, é lícito, nos sábados, fazer o bem.
Marcos 2: 23-28
Ora, aconteceu atravessar Jesus, em dia de sábado, as searas, e os discípulos, ao passarem, colhiam espigas. Advertiram-no os fariseus: Vê! Por que fazem o que não é lícito aos sábados? Mas ele lhes respondeu: Nunca lestes o que fez Davi, quando se viu em necessidade e teve fome, ele e os seus companheiros? Como entrou na Casa de Deus, no tempo do sumo sacerdote Abiatar, e comeu os pães da proposição, os quais não é lícito comer, senão aos sacerdotes, e deu também aos que estavam com ele? E acrescentou: O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; de sorte que o Filho do Homem é senhor também do sábado.
Marcos 3: 1-6
De novo, entrou Jesus na sinagoga e estava ali um homem que tinha ressequida uma das mãos. E estavam observando a Jesus para ver se o curaria em dia de sábado, a fim de o acusarem. E disse Jesus ao homem da mão ressequida: Vem para o meio! Então, lhes perguntou: É lícito nos sábados fazer o bem ou fazer o mal? Salvar a vida ou tirá-la? Mas eles ficaram em silêncio. Olhando-os ao redor, indignado e condoído com a dureza do seu coração, disse ao homem: Estende a mão. Estendeu-a, e a mão lhe foi restaurada. Retirando-se os fariseus, conspiravam logo com os herodianos, contra ele, em como lhe tirariam a vida.
18. Porque Sábado é o dia do Senhor.
Mateus 12: 18
Eis aqui o meu servo, que escolhi, o meu amado, em quem a minha alma se compraz. Farei repousar sobre ele o meu Espírito, e ele anunciará juízo aos gentios.
Apocalipse 1: 10
Achei-me em espírito, no dia do Senhor, e ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta,
19. É lícito fazer o bem no Sábado.
Lucas 6: 9
Então, disse Jesus a eles: Que vos parece? É lícito, no sábado, fazer o bem ou o mal? Salvar a vida ou deixá-la perecer?
20. Jesus fazia milagres no Sábado. Porque aliviar os aflitos, confortar os tristes, é um trabalho de amor que faz honra ao dia de Deus.
João 9: 16
Por isso, alguns dos fariseus diziam: Esse homem não é de Deus, porque não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tamanhos sinais? E houve dissensão entre eles.
21. Porque o Sábado é o dia que antecede imediatamente ao primeiro dia da semana logo o sétimo dia é o Sábado do Senhor teu Deus.
Mateus 28: 1
No findar do sábado, ao entrar o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.
Êxodo 20: 10
Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro,
22. Os seguidores de Cristo repousaram no Sábado depois da crucificação.
Lucas 23: 56
Então, se retiraram para preparar aromas e bálsamos. E, no sábado, descansaram, segundo o mandamento.
23. Paulo e Barnabé foram à sinagoga no dia de Sábado.
Atos 13: 14
Mas eles, atravessando de Perge para a Antioquia da Pisídia, indo num sábado à sinagoga, assentaram-se.
24. Os judeus e os gentios se reuniram na sinagoga nos dias de Sábado.
Atos 13: 42
Ao saírem eles, rogaram-lhes que, no sábado seguinte, lhes falassem estas mesmas palavras.
25. O Sábado é o dia do Senhor.
Atos 16: 13
No sábado, saímos da cidade para junto do rio, onde nos pareceu haver um lugar de oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que para ali tinham concorrido.
26. O apóstolo João foi arrebatado em espírito no dia do Senhor.
Apocalipse 1: 10
Achei-me em espírito, no dia do Senhor, e ouvi, por detrás de mim, grande voz, como de trombeta,
27. Não devemos desviar-nos do Sábado.
Isaías 58: 13
Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs,
28. Cristo não veio destruir a Lei, e o Sábado faz parte da Lei.
Mateus 5: 17
Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir.
29. Porque a Lei é eterna.
Mateus 5:18
Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.
30. Porque não podemos quebrar os mandamentos.
Mateus 5: 19
Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.
31. Porque o homem do pecado (O papado) mudou o Sábado para o domingo.
Daniel 7: 25
Proferirá palavras contra o Altíssimo, magoará os santos do Altíssimo e cuidará em mudar os tempos e a lei; e os santos lhe serão entregues nas mãos, por um tempo, dois tempos e metade de um tempo.
32. Somos servos de Deus por isso devemos obedecê-lo.
Romanos 6: 16
Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para a justiça?
33. Porque se guardamos outro dia não estamos de acordo com Cristo e sim com os homens.
Mateus 15: 9
E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.
34. Se temos certeza quem é Deus porque não segui-lo.
I Reis 18: 21
Então, Elias se chegou a todo o povo e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o; se é Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu.
35. Porque as Escrituras não podem ser mudadas.
Daniel 6: 8
Agora, pois, ó rei, sanciona o interdito e assina a escritura, para que não seja mudada, segundo a lei dos medos e dos persas, que se não pode revogar.
36. Deus é o Autor da Lei.
Êxodo 20: 3
Não terás outros deuses diante de mim.
37. Porque o 4˚ mandamento mostra autoridade do domínio do Autor da Lei.
Êxodo 20: 8-11
Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou.
38. Serão salvos os que guardam os mandamentos e tem a fé de Jesus.
Apocalipse 14:12
Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.
39. Porque Satanás está tentando o povo a não guardar os mandamentos.
Apocalipse 12: 17
Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus; e se pôs em pé sobre a areia do mar.
40. O Sábado não foi anulado pela Sua morte. Quarenta anos depois da crucificação, devia ainda ser mantido sagrado. Por quarenta anos os discípulos deveriam orar para que sua fuga não caísse no Sábado.
Mateus 24: 20
Orai para que a vossa fuga não se dê no inverno, nem no sábado;
41. O apóstolo Paulo guardou o Sábado tanto entre os gentios, como entre os judeus.
Atos 16: 11-13 (gentios)
Tendo, pois, navegado de Trôade, seguimos em direitura a Samotrácia, no dia seguinte, a Neápolis e dali, a Filipos, cidade da Macedônia, primeira do distrito e colônia. Nesta cidade, permanecemos alguns dias. No sábado, saímos da cidade para junto do rio, onde nos pareceu haver um lugar de oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que para ali tinham concorrido. 
Atos 17: 2;
Paulo, segundo o seu costume, foi procurá-los e, por três sábados, arrazoou com eles acerca das Escrituras,
Atos 18:1-4;
Depois disto, deixando Paulo Atenas, partiu para Corinto. Lá, encontrou certo judeu chamado Áqüila, natural do Ponto, recentemente chegado da Itália, com Priscila, sua mulher, em vista de ter Cláudio decretado que todos os judeus se retirassem de Roma. Paulo aproximou-se deles. E, posto que eram do mesmo ofício, passou a morar com eles e ali trabalhava, pois a profissão deles era fazer tendas. E todos os sábados discorria na sinagoga, persuadindo tanto judeus como gregos.
Atos 13: 42-44 (judeus)
Ao saírem eles, rogaram-lhes que, no sábado seguinte, lhes falassem estas mesmas palavras.  Despedida a sinagoga, muitos dos judeus e dos prosélitos piedosos seguiram Paulo e Barnabé, e estes, falando-lhes, os persuadiam a perseverar na graça de Deus. No sábado seguinte, afluiu quase toda a cidade para ouvir a palavra de Deus.
42. Devemos andar como Cristo andou.
I João 2: 6
aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou.
I João 5: 3
Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos,
I Pedro 2: 21
Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos,
João 13: 15-17
Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. Ora, se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as praticardes.
João 15: 10
Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço.
43. Porque Cristo é o mesmo.
Hebreus 13: 8
Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre.
44. Serão castigados os que não guardam o Sábado.
Jeremias 17:27
Mas, se não me ouvirdes, e, por isso, não santificardes o dia de sábado, e carregardes alguma carga, quando entrardes pelas portas de Jerusalém no dia de sábado, então, acenderei fogo nas suas portas, o qual consumirá os palácios de Jerusalém e não se apagará.
45. Deus fica irado quando profanamos o Sábado.
Neemias: 13: 17-18
Recusaram ouvir-te e não se lembraram das tuas maravilhas, que lhes fizeste; endureceram a sua cerviz e na sua rebelião levantaram um chefe, com o propósito de voltarem para a sua servidão no Egito. Porém tu, ó Deus perdoador, clemente e misericordioso, tardio em irar-te e grande em bondade, tu não os desamparaste, ainda mesmo quando fizeram para si um bezerro de fundição e disseram: Este é o teu Deus, que te tirou do Egito; e cometeram grandes blasfêmias.
46. A Lei de Deus é verdadeira.
Neemias 9:13-14
Desceste sobre o monte Sinai, do céu falaste com eles e lhes deste juízos retos, leis verdadeiras, estatutos e mandamentos bons. O teu santo sábado lhes fizeste conhecer; preceitos, estatutos e lei, por intermédio de Moisés, teu servo, lhes mandaste.
47. Bem-aventurado o homem que não profana o Sábado.
Isaías 56: 1, 2, 6, 7.
Assim diz o SENHOR: Mantende o juízo e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, prestes a manifestar-se. Bem-aventurado o homem que faz isto, e o filho do homem que nisto se firma, que se guarda de profanar o sábado e guarda a sua mão de cometer algum mal.
Aos estrangeiros que se chegam ao SENHOR, para o servirem e para amarem o nome do SENHOR, sendo deste modo servos seus, sim, todos os que guardam o sábado, não o profanando, e abraçam a minha aliança, também os levarei ao meu santo monte e os alegrarei na minha Casa de Oração; os seus holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos.
48. Deus nos envia uma mensagem com relação ao Sábado.
Isaías 58: 13-14
Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs, então, te deleitarás no SENHOR. Eu te farei cavalgar sobre os altos da terra e te sustentarei com a herança de Jacó, teu pai, porque a boca do SENHOR o disse.
49. Muitos ensinadores profanam a Lei.
Ezequiel 22: 26
Os seus sacerdotes transgridem a minha lei e profanam as minhas coisas santas; entre o santo e o profano, não fazem diferença, nem discernem o imundo do limpo e dos meus sábados escondem os olhos; e, assim, sou profanado no meio deles.
50. Deus está enviando uma mensagem ao mundo para desviar o homem do culto falso, a guarda do domingo, para o culto verdadeiro incluindo o Sábado. 
Apocalipse 14: 7-10
Dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Seguiu-se outro anjo, o segundo, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia que tem dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição. Seguiu-se a estes outro anjo, o terceiro, dizendo, em grande voz: Se alguém adora a besta e a sua imagem e recebe a sua marca na fronte ou sobre a mão, também esse beberá do vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura, do cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre, diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro.
51. Deus apresentou razões para que o povo de Israel guardasse o Sábado.
Deuteronômio 5: 15
porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito e que o SENHOR, teu Deus, te tirou dali com mão poderosa e braço estendido; pelo que o SENHOR, teu Deus, te ordenou que guardasses o dia de sábado.
52. A nossa fé em Deus não anula a Lei.
Romanos 3: 31
Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei.
53. Os que amam a lei terão paz.
Salmos 119:165
Grande paz têm os que amam a tua lei; para eles não há tropeço.
54. Deus nos dá uma garantia aos que observam os seus mandamentos.
Isaías 48: 18
Ah! Se tivesses dado ouvidos aos meus mandamentos! Então, seria a tua paz como um rio, e a tua justiça, como as ondas do mar.
55. Quem obedece ao Senhor tem bom entendimento.
Salmos 111:10
O temor do SENHOR é o princípio da sabedoria; revelam prudência todos os que o praticam. O seu louvor permanece para sempre.
56. Bem-aventurado o homem que tem prazer na Lei do Senhor.
Salmo 1: 1,2
Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. 
Romanos 7: 22
Porque, no tocante ao homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
57. Os mandamentos de Deus não são pesados.
I João 5:3
Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não são penosos.
58. Quem não guarda os mandamentos é mentiroso.
I João 2: 4
Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade.
59. Deus considera bem-aventurado o que anda no caminho do Senhor.
Salmos 119: 1
Bem-aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na lei do SENHOR.
60. Porque a Lei é imutável.
João 3: 16
Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. 
Eclesiastes 12: 13-14
De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem. Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más.
61. Porque a lei é santa, justa e boa.
Romanos 7: 12
Por conseguinte, a lei é santa; e o mandamento, santo, e justo, e bom.
62. Porque a guarda da Lei é uma prova de amor para com Jesus.
João 14: 15
Se me amais, guardareis os meus mandamentos.
João 15: 10
Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço.
I João 2: 5; 5-2
Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele:
Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus: quando amamos a Deus e praticamos os seus mandamentos.
63. Porque se guardarmos todos os mandamentos e tropeçarmos em um só,m nos tornamos culpados de todos.
Tiago 2: 10-12
Pois qualquer que guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos. Porquanto, aquele que disse: Não adulterarás também ordenou: Não matarás. Ora, se não adulteras, porém matas, vens a ser transgressor da lei. Falai de tal maneira e de tal maneira procedei como aqueles que hão de ser julgados pela lei da liberdade.
64. Porque o apóstolo Paulo pregava na sinagoga no Sábado.
Atos 18: 4
E todos os sábados discorria na sinagoga, persuadindo tanto judeus como gregos.
65. Porque o Sábado hoje é válido.
I João 2: 7
Amados, não vos escrevo mandamento novo, senão mandamento antigo, o qual, desde o princípio, tivestes. Esse mandamento antigo é a palavra que ouvistes.
66. Porque Deus não muda.
Malaquias 3: 6
Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.
67. Porque é o sinal de Deus com o seu povo (sinal = selo de Deus)
Romanos 4:11
E recebeu o sinal da circuncisão como selo da justiça da fé que teve quando ainda incircunciso; para vir a ser o pai de todos os que crêem, embora não circuncidados, a fim de que lhes fosse imputada a justiça,
Ezequiel 20: 12
Também lhes dei os meus sábados, para servirem de sinal entre mim e eles, para que soubessem que eu sou o SENHOR que os santifica.
68. Porque é o sinal dos que terão a vida eterna.
Mateus 19: 16-19
E eis que alguém, aproximando-se, lhe perguntou: Mestre, que farei eu de bom, para alcançar a vida eterna? Respondeu-lhe Jesus: Por que me perguntas acerca do que é bom? Bom só existe um. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. E ele lhe perguntou: Quais? Respondeu Jesus: Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não dirás falso testemunho; honra a teu pai e a tua mãe e amarás o teu próximo como a ti mesmo.
69. Porque o Sábado foi feito por Deus.
Êxodo 31: 18
E, tendo acabado de falar com ele no monte Sinai, deu a Moisés as duas tábuas do Testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.
70. Porque Jesus salvará os OBEDIENTES.
Hebreus 5: 9
e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem,
71. A fé não anulou a Lei dos Dez Mandamentos, antes a confirmou.  Então a fé em Cristo, em Sua graça, não anulou o sábado.
Romanos 3: 31
Anulamos, pois, a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! Antes, confirmamos a lei.
72. É o memorial da criação, isto é: o marco que nos lembra que Deus é o Criador do Universo.
Êxodo 20: 8-11
Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro; porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou.
73. O Sábado (sétimo dia) vai de Éden a Éden, pois também na Nova Terra, isto é: no Paraíso, iremos guardar o sábado. 
Isaías 66: 22-23
Porque, como os novos céus e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante de mim, diz o SENHOR, assim há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. E será que, de uma Festa da Lua Nova à outra e de um sábado a outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o SENHOR.
74. Afirmamos que amamos a Jesus e não guardar um dos mandamentos seria declarar-nos mentirosos.
I João 2: 4
Aquele que diz: Eu o conheço e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade.

Outras Postagens semelhantes

Related Posts with Thumbnails