Como foi a introdução da carta de Paulo escrita a Tito (Síntese) - Parte 2

ἐπʼ ἐλπίδι ζωῆς αἰωνίου, ἣν ἐπηγγείλατο ὁ ἀψευδὴς θεòς πρὸ χρόνων αἰωνίων
“Na esperança de vida eterna, o qual Deus, que é livre de todo engano e mentira prometeu antes dos tempos eternos”. (Minha tradução) (Tito 1:2)

a)- ἐπʼ ἐλπίδι ζωῆς αἰωνίου - Esta esperança é um desejo ardente, uma espera ambiciosa e apaixonante pela “vida eterna” - remissão em seu mais pleno sentido (cf. Jo 17.24; Rm 8.25).

b)- ἣν  ὁ ἀψευδὴς θεòς - Foi este resgate, redenção, remissão e vida eterna que Deus, que está livre de todo engano e mentira (1Sm 15.29; Hb 6.18; cf. 2Tm 2.13; cf. Tt 1.2), “prometeu antes dos tempos eternos”.

c1)- ἐπηγγείλατο πρὸ χρόνων αἰωνίων - A graça nos foi oferecida antes dos tempos da eternidade (2Tm 1:9). isto significa que a vida eterna também nos foi prometida antes dos “tempos eternos”. Em outras palavras, antes que o tempo viesse a existência, o tempo eterno (vida sem fim) já nos fora prometido. Mas, a realidade é que a graça já nos foi oferecida. Portanto, a vida eterna não deve estar centrada no futuro, mas já pode ser uma realidade na vida dos que vivem o presente.

c2)- A frase, “antes dos tempos eternos”, se harmoniza com Efésios 1.4: “Ele nos elegeu nele [ou seja, em Cristo] para si mesmo antes da fundação do mundo.”  Tito 1.2 remonta inalteradamente a salvação como uma ação constante de Deus na eternidade (passado, presente e futuro) (2Tm 1.9 e Ef 1.4, ver também Rm 8.29, 30; 1Co 2.7; 2Ts 2.13; e ver C.N.T. sobre 1Ts 1.4), ou seja, antes da origem do pecado, no passado, Deus já havia preparado uma solução para alcançar você no futuro. O seu presente está amparado na ação de Deus no passado, porém com resultados magníficos e eternos no futuro.

Síntese exegética feita pelo  Pr. Gilberto Theiss