26 maio 2016

Seguindo as evidências


Hoje um dos “eruditos deste século”, aqueles que se acham, repetiu aquele velho e desgastado argumento de que crer em um Designer - no meu caso, Deus - seria a saída fácil de um ignorante. Gente que frente ao desafio da explicação, apela para o argumento mais fácil - Deus. Mas a retórica é pífia e falaciosa, pois crer em Deus não é um “argumento fácil” mas uma CONCLUSÃO fácil, extremamente fácil. E por quê? Porque há uma avalanche imensa de evidências por todos os cantos e por todos os lugares, e basta abrir os olhos e ter um par de neurônios para perceber, pois é lógico e evidente. Basta observar a Vida e o Universo. A olho nu já basta. No microscópio ou telescópio, ai já é colher de chá demais. Ao nível atômico e molecular, ai não é evidencia, é prova incontestável, irrefutável, cabal, final e derradeira.

Mas, mesmo assim, você pode escolher negá-Lo? Claro que sim. Um direito seu. Mas aí você terá que tentar desqualificar os que se rendem ao óbvio com a falácia do argumento fácil e alimentar a sua fé com um “monte de bobagens”, como aquela sopa ácida e rudimentar que vira maternidade de amebas ou aquele “puff cósmico” que forma o Universo. E fazer a opção pela única opção que te restou: adorar como Hawking o deus trino do materialismo: matéria, tempo e espaço. Pois não podemos servir a dois senhores e sempre serviremos um deles. Eu vou com as evidências e seguindo milhões delas opto pelo Eu Sou desde pequenininho.

(Criacionismo) via (Dr. Marcos Eberlin, Facebook)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Postagens semelhantes

Related Posts with Thumbnails