19 março 2015

O erro fatal dos presbiterianos norte-americanos

New York Times acaba de publicar a notícia “Largest presbyterian denomination gives final approval for same-sex marriage”, ou seja, em tradução livre: “A maior de todas as igrejas presbiterianas aprova definitivamente o casamento homossexual”. O choque só seria maior se a manchete fosse publicada uns 10 anos atrás. Entretanto, ao ler o texto com atenção, percebe-se que em nenhum momento foi usado qualquer texto bíblico para apoiar tal decisão. Motivo: porque não existe! Obviamente que há passagens claras na Bíblia, sobretudo nos maravilhosos relatos dos evangelhos, acerca da vida e do ministério de Cristo, quanto à pregação e à defesa dos cansados e oprimidos (Mt 11:28-30). Porém, sempre que Jesus atendia àqueles que eram desprezados, hostilizados e injustiçados pela sociedade daquele tempo, Seu milagre para transformação sempre começava com o perdão, para depois ser seguido de “vá e não peques mais” (Jo 8:1-11).

A confusão da comunidade cristã internacional está vergonhosa. Além das tristes declarações da igreja católica acerca das origens, agora vem mais essa dessa outra igreja tradicional e que leva consigo mais de 1,8 milhão de fiéis só nos EUA. 

Que a igreja cristã deve e precisa urgentemente pregar com eficiência aos homossexuais é uma coisa, uma realidade; porém, uma apostasia dessa dimensão, em nível institucional, sem qualquer embasamento na Bíblia – que, para os cristãos verdadeiros, é a vontade de Deus expressa – traz tristeza e muita preocupação.

Grande desconforto pode até ser sentido ao imaginar as condições a que serão submetidos os pastores e anciãos daquela denominação (até porque os pastores poderão decidir se realizarão ou não cerimônias homossexuais). O resultado já é evidente e irá apenas aumentar: a divisão daquela igreja.

As instruções bíblicas acerca do tema são claras e várias (ver Gn 19:5-7; Lv 18:22; Dt 22:5; Rm 1:24-28; 1Co 6:9, 10; 1Tm 1:10). Porém, ao mesmo tempo, o chamado ao arrependimento, confissão, perdão e nova vida é por várias vezes anunciado por todos os seus autores. 

O dever da igreja é mostrar Cristo e Sua verdade imutável, e a certeza da esperança em um mundo sem esperança. Para tanto, alcançar os homossexuais têm sido uma missão difícil, sobretudo por conta de não se entender o amor e o perdão apresentados por Cristo a todos. Para “remediar” essa situação e/ou simplesmente atender a convicções pessoais de seus líderes e/ou à pressão de uma sociedade amoral, os líderes de uma tradicional denominação acabam por repudiar sua única arma e consolo ao mundo em que vivem: a Bíblia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Postagens semelhantes

Related Posts with Thumbnails