17 julho 2014

Papa defende guarda do domingo e governador de Minas Gerais veta projeto que concede direitos a adventistas em escolas


Duas notícias bombásticas e importantes no cenário social/político/profético. Ao mesmo tempo em que o Papa Francisco apela para o descanso dominical, o governo de Minas Gerais veta a proposição do texto que prevê garantias aos alunos adventistas e demais religiosos nas escolas do estado que guardam o sábado. Sob o argumento da laicidade do estado, os adventistas ou demais religiosos que guardam o sábado, conforme orienta a Bíblia, são escusados da proposta. O curioso é que, ninguém está solicitando em trazer a religião para dentro das escolas públicas, mas buscando o direito de exercê-la fora dela. Portanto, fica claro que o ato inconstitucional vem da parte do governo e não dos cidadãos sabatistas. Para os eleitores de Minas Gerais, fica aqui um bom conselho: “O povo de Deus não deve votar para colocar tais homens em cargos oficiais; pois assim fazendo, são participantes nos pecados que eles cometem enquanto investidos desses cargos”. (Fundamentos da Educação Cristã, pág. 475).

O mais importante neste momento é perceber como as profecias estão se cumprindo gradativamente. Enquanto há um fortíssimo movimento em defesa do domingo, por outro lado existe uma forte pressão para erradicar os direitos dos que guardam o sábado. Isto nos diz alguma coisa? Os adventistas do sétimo dia, sob orientação profética/bíblica, ensinam há mais de 150 anos que isto ocorreria no futuro. Portanto, uma vez que este fato está se arregimentando na direção de uma lei dominical, não seria momento para refletir na coerência da mensagem e se preparar para este grande evento que nos aguarda?

Ellen White foi enfática, “Mais cedo ou mais tarde serão aprovadas leis dominicais”. (Review and Herald, 16 de fevereiro de 1905), e que “em breve serão impostas as leis dominicais, e homens em posições de confiança ficarão furiosos com o pequeno número do povo de Deus que guarda os mandamentos”. (Manuscript Releases, vol. 4, pág. 278). Também ponderou que os “princípios católicos romanos serão adotados sob o cuidado e a proteção do Estado. Esta apostasia nacional será rapidamente seguida pela ruína nacional”. (Review and Herald, 15 de junho de 1897).

Estamos de fato vivendo em um período de grandes transformações com profecias se construindo rapidamente. Isto indica que devemos nos consagrar definitivamente a Deus se tivermos interesse em estar preparados para receber a chuva serôdia (Poder de Deus que capacitará o Seu povo para enfrentar a última crise além de concluir a pregação do evangelho em todo o mundo). É necessário sacrificar o próprio eu e viver em conformidade com a graça divina se desejamos estar preparados para enfrentar a última crise. Se formos perseverantes em batalhar por uma vida espiritual reavivada ao lado de Deus, confiando plenamente em Suas promessas e envolvendo-nos em Sua causa Ele nos protegerá das provações que sobrevirão a todos (Ap 3:10). 

A advertência é que “há muitos que estão despreocupados, e se acham, por assim dizer, adormecidos. Eles dizem: "Se a profecia predisse a imposição da observância do domingo, a lei certamente será promulgada", e, tendo chegado a essa conclusão, assentam-se em calma expectativa do evento, confortando-se com o pensamento de que Deus protegerá Seu povo no tempo de angústia. Mas o Senhor não nos livrará se não fizermos algum esforço para realizar a obra que Ele nos confiou.[...] Como fiéis atalaias, deveis dar o aviso ao ver que vem a espada, para que homens e mulheres, pela ignorância, não sigam um rumo que evitariam se conhecessem a verdade”. (Review and Herald Extra, 24 de dezembro de 1889).

Lembre-se, “quando as igrejas protestantes se unirem com o poder secular para amparar uma religião falsa, à qual se opuseram os seus antepassados, sofrendo com isso a mais terrível perseguição, então o dia de repouso papal será tornado obrigatório pela autoridade mancomunada da Igreja e do Estado. Haverá uma apostasia nacional que só terminará em ruína nacional”. (Evangelismo, págs. 234 e 235). “Quando o Estado usar seu poder para impor os decretos e amparar as instituições da Igreja - então a América Protestante terá formado uma imagem do papado e haverá uma apostasia nacional que só terminará em ruína nacional”. (SDA Bible Commentary, vol. 7, pág. 976).Portanto, o cenário atual nos revela duas verdades: 1º O futuro chegou, e 2º a mensagem adventistas é de fato verdadeira...

Pastor Gilberto Theiss

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Outras Postagens semelhantes

Related Posts with Thumbnails